CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

terça-feira, 31 de maio de 2016

Ministro pede demissão e governo tem segunda baixa em 18 dias

Com menos de 20 dias de existência, o governo provisório de Michel Temer (PMDB-SP) sofreu, nesta segunda-feira (30), a segunda baixa na equipe. O ministro da Transparência, Fiscalização e Controle, Fabiano Silveira, entregou sua carta de demissão, após vazar gravação em que ele critica a Operação Lava Jato. 

A decisão do ministro foi tomada após a enorme repercussão negativa da divulgação do áudio de sua conversa com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). A conversa foi gravada por Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, e divulgada na noite de domingo pela TV 

Globo. Na gravação, Silveira aparece orientando Machado e Calheiros em relação a como agir perante as investigações da Lava Jato.

De acordo com a assessoria de imprensa da Presidência, Silveira ainda não se reuniu pessoalmente com Temer e seu substituto não foi divulgado até o momento. Na carta enviada ao presidente povisório, o ele afirma que optou pela demissão para que "nada atinja" a conduta dele.

Desde o início desta segunda-feira, servidores da antiga Controladoria-Geral da União (CGU) realizaram protestos em Brasília, cobrando a saída do ministro. Eles impediram a entrada de Silveira no prédio em que funciona a pasta, realizaram a lavagem das escadarias do local, saíram em passeata e entregaram cargos de chefia.


"A situação em que me vi involuntariamente envolvido –pois nada sei da vida de Sérgio Machado, nem com ele tenho ou tive qualquer relação– poderia trazer reflexos para o cargo que passei a exercer, de perfil notadamente técnico", disse Silveira na carta de demissão.

"Foram comentários genéricos e simples opinião, decerto amplificados pelo clima de exasperação política que todos testemunhamos. Não sabia da presença de Sérgio Machado. Não fui chamado para uma reunião. O contexto era de informalidade baseado nas declarações de quem se dizia a todo instante inocente", argumentou.

Trata-se da segunda mudança de ministro em 18 dias de gestão. Antes de Silveira, Romero Jucá, homem forte de Temer que ocupava o Planejamento e também apareceu em gravações de Machado, afastou-se do governo na semana passada. No áudio, Jucá deixava claro que a razão por trás do impeachment da presdeinta Dilma Rousseff era a tentativa de barrar a Lava Jato. 

Apesar da repercussão da gravação envolvendo Silveira, o Planalto trabalhou durante todo o dia para manter o ministro no cargo. Temer havia avaliado inicialmente que o caso de Fabiano Silveira era “menos grave” que o de Jucá.

Do Portal Vermelho, com agências

DR. JAYME CALDERON NO LAB CLIN


TARAUACÁ: VI CONFERÊNCIA MUNICIPAL DA CIDADE


A Prefeitura de Tarauacá, por meio de todas as suas secretarias, órgãos do Governo do Estado e sociedade civil organizada realizou na manhã desta segunda-feira (30), no auditório do CEDUP, a 6ª Conferência Municipal das Cidades. Neste ano, com o tema “A Função Social da Cidade e da Propriedade: cidades inclusivas, participativas e socialmente justas”. A etapa municipal é pré-requisito para participar da edição estadual.

A Conferência teve os seguintes objetivos e finalidades; propor a interlocução entre autoridades e gestores do Estado do Acre com os diversos seguimentos da sociedade sobre assuntos relacionados a política e o desenvolvimento urbano; sensibilizar e mobilizar a sociedade local para o estabelecimento de agendas, metas e planos de ação para enfrentar os problemas existentes no
município; propiciar a participação popular de diversos seguimentos da sociedade, considerando as diferenças de sexo, idade, raça e etnia, para formulação de proposições e realização de avaliações sobre a função da cidade e da propriedade; propiciar e estimular a gestão democrática das políticas de desenvolvimento urbano do município, do Estado e da União.

O secretário municipal de Planejamento, Célio Acioli ressaltou a importância do evento que busca a interlocução entre os diversos seguimentos da sociedade Tarauacaense, pessoas que conhecem e vivem a realidade do município. “A nossa gestão sempre foi pautada no diálogo, buscando ouvir as pessoas e montando juntos uma agenda de ações consideradas mais urgentes e realmente necessárias. Hoje estamos novamente juntos para montar uma agenda de ações para serem defendidas na Conferência Estadual e Nacional, e tenho certeza que a nossa pauta representa os maiores anseios do nosso povo”, concluiu o Secretário.

ASSECOM – TARAUACÁ

Brasileira que estudava medicina na Bolívia é encontrada morta em Cochabamba


Uma estudante natural da cidade de São Luís (MA), que cursava medicina na Bolívia, foi encontrada morta neste domingo (29), no apartamento em que morava.

Yasmin Lima estava no 1º período do curso, na Universidade Privada Abierta Latinoamericana (Upal), e residia em Cochabamba.

Segundo o relato de um colega de curso à imprensa do Maranhão, Yasmin foi encontrada pela Divisão de Homicídios de Cochabamba com sinais de envenenamento. Não está descartada a hipótese de suicídio.

Uma irmã da estudante viajou até a cidade boliviana para acertar os detalhes cremação do corpo ainda em solo estrangeiro.

De acordo com informações do site O Alto Acre, o laudo da perícia médica poderá demorar cerca de uma semana, até ser liberado e realizado a cremação.

CONTILNET

SENA MADUREURA: Pai amarra filho usuário de droga para não vender celular,


O número de casos de usuários de drogas cresce consideravelmente no Brasil e no mundo. Muitos pais tentam de várias formas tirarem os filhos do vício, seja por tratamento ou mesmo o trancando em casa para evitar o consumo ou violência.

Um caso desses ocorreu no município de Sena Madureira durante o final de semana. O pai do jovem Tiago Morais, morador no Bairro da Pista, cansado de ver o filho se perdendo no mundo do tráfico o amarrou para impedir que ele vendesse o aparelho celular para comprar entorpecente.

O pai, quando se negou a entregar o aparelho, foi ameaçado por Tiago que tentou o agredir fisicamente, mas ele foi imobilizado e marrado.
Após várias horas amarrado, o pai que não quis ter o nome revelado, chamou a Polícia Militar que conduziu Tiago à delegacia. Na delegacia Tiago disse que iria vender o aparelho do pai para comprar drogas. O acusado está preso e será ouvido pelo delegado Rêmulo Diniz.

Carta Aberta à sociedade - Servidores do Ministério do Meio Ambiente

Reiteramos o sentimento de que todo projeto de país deva ser debatido de forma democrática e participativa em nossa sociedade, e que também é nossa missão promover e fomentar este debate. Julgamos essencial a participação da área ambiental na construção de um diálogo visando o bem comum, que é o meio ambiente ecologicamente equilibrado, essencial à qualidade de vida de todos os brasileiros, como bem fundamentado em nossa Carta Magna.

Em favor do Estado democrático, contra retrocessos sociais e ambientais.

Nós, servidores do Ministério do Meio Ambiente (MMA), enquanto trabalhadores do Estado Brasileiro e em prol da democracia, manifestamos publicamente a nossa posição quanto ao momento político que vivemos. Não aceitamos as medidas propostas pelo Governo Interino, que representam mudanças radicais com relação ao programa de governo eleito em 2014, e sinalizam para mais retrocessos na área socioambiental do que já vinham ocorrendo no Governo afastado.

Temos a missão de garantir a continuidade e o aprimoramento das políticas públicas ambientais que, devido ao seu caráter transversal, precisam ser levadas em consideração no planejamento e implementação das demais políticas públicas. Nesse sentido, não é possível dissociar a questão ambiental do contexto político em que o Governo Interino se apresenta. Destacamos que nós já questionávamos as contradições e os ataques à área ambiental, independentemente do Governo, e nos posicionávamos contra diversas medidas propostas no Congresso Nacional. Em agosto de 2015 escrevemos uma carta aberta sobre a “Agenda Brasil” [1] denunciando, por exemplo, a proposta de “fast track” do licenciamento ambiental, que na prática fragiliza o principal instrumento da Política Nacional do Meio Ambiente.

Entendemos que o documento “Uma Ponte para o Futuro” é a base de um pacote mais amplo que está sendo viabilizado pelo Governo Interino e que aprofunda esses ataques e impõe velocidade ao modelo de desmonte das políticas sociais e da legislação ambiental. Repudiamos a extinção da Controladoria Geral da União, as propostas de redução de investimentos mínimos garantidos para a saúde e a educação, o enfraquecimento das leis trabalhistas e do funcionalismo público, a redução do alcance das políticas de Estado e o fim da política de valorização do salário mínimo.

Alinhado a este pacote, também ganham força as propostas para flexibilizar o licenciamento ambiental (tais como a PEC 65/2012), rever os limites das Unidades de Conservação e das Terras Indígenas e diminuir o tamanho mínimo das áreas de proteção permanente e de reserva legal estabelecidas no código florestal. É alarmante que, para viabilizar todo este projeto, a maioria dos altos cargos do Executivo Federal tenham sido confiados a congressistas defensores das agendas mais retrógradas.

O desastre socioambiental de Mariana evidencia que é preciso romper com a visão de que o meio ambiente é um empecilho para o desenvolvimento. Além das pessoas que morreram no desastre, milhares ficaram sem acesso à água e aos peixes que extraíam do Rio Doce. Os ecossistemas atingidos levarão décadas para se recuperar. O desequilíbrio ambiental causado em Mariana deveria servir para mostrar que esse modelo de desenvolvimento irracional poderá nos deixar sem o básico: o acesso à água, comida e moradia.


Somos contra a reforma ministerial feita pelo Governo Interino pois, além de ter impacto mínimo na contenção de despesas, enfraquece setores essenciais do Estado brasileiro como Desenvolvimento Agrário, Cultura, Direitos Humanos, Igualdade Racial e de Gênero, Povos Indígenas, os quais representam os grupos mais vulneráveis da sociedade e devem ser priorizados para reverter erros históricos. Defendemos a necessidade imediata das reformas política e fiscal, pois atacariam boa parte das causas que geram as instabilidades econômica, política e institucional em que vivemos.

Colocamos como uma das questões centrais de nossa pauta a justiça ambiental e reconhecemos que a gestão ambiental é feita também pelos agricultores familiares, extrativistas, povos indígenas, quilombolas, comunidades tradicionais, todos parte da resistência a modelos de desenvolvimento predatórios e excludentes. As Unidades de Conservação (UC) e Terras Indígenas (TI) são as áreas que mais contribuem para a conservação ambiental, com os índices mais baixos de desmatamento na Amazônia, e são essenciais para a regulação da temperatura e do regime de chuvas em todo o país.

É fundamental que as políticas ambientais componham a base de um planejamento que vise o desenvolvimento sustentável do país, de modo a garantir os compromissos assumidos em fóruns nacionais e internacionais, conservando os recursos naturais que são patrimônio da população brasileira. Não aceitamos a revogação dos atos de criação e ampliação de áreas protegidas, frutos de longos processos técnicos, e reiteramos nossa defesa pelo fortalecimento do Sistema Nacional de Meio Ambiente.

Por fim, ressaltamos que o Ministério do Meio Ambiente é formado, predominantemente, por um corpo técnico e administrativo de servidores concursados, qualificados e comprometidos com a causa socioambiental. Temos observado que os cargos em comissão ocupados por servidores do Ministério já vem sendo substituídos por indicações políticas. Novos dirigentes indicados já aventam mudança na estrutura institucional sem que esteja havendo qualquer participação ou diálogo, tampouco se está levando em consideração que o órgão possui um planejamento estratégico, construído com participação dos servidores e que deve transcender os mandatos governamentais.
Diante do cenário atual, informamos que estamos em estado permanente de Assembleia com o objetivo de criar um observatório das mudanças em curso e nos manter sob vigilância contínua para evitar mais retrocessos.

Reiteramos o sentimento de que todo projeto de país deva ser debatido de forma democrática e participativa em nossa sociedade, e que também é nossa missão promover e fomentar este debate. Julgamos essencial a participação da área ambiental na construção de um diálogo visando o bem comum, que é o meio ambiente ecologicamente equilibrado, essencial à qualidade de vida de todos os brasileiros, como bem fundamentado em nossa Carta Magna.

Brasília, maio de 2016.

Associação dos Servidores do Ministério do Meio Ambiente

segunda-feira, 30 de maio de 2016

ELEIÇÕES 2016: CONFIRA O CALENDÁRIO ELEITORAL


O calendário das Eleições Municipais de 2016 no Brasil foi aprovado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no dia 10 de novembro de 2015. O primeiro turno ocorrerá no dia 2 de outubro e o segundo turno no dia 30 de outubro. Já a data limite para o futuro candidato alterar o seu domicilio eleitoral foi no dia 2 de outubro de 2015, 1 ano antes da eleição, enquanto o prazo para se filiar a um partido acaba no dia 2 de abril de 2016.

Vale lembrar que as datas podem ser alteradas com a divulgação oficial do calendário eleitoral pelo TSE.

Data Eventos

2 de outubro de 2015 - Termina o prazo para o candidato trocar o seu domicílio eleitoral para o município que irá concorrer.

1 de janeiro de 2016 - Torna-se obrigatório o registro das pesquisas eleitorais realizadas pelos institutos de pesquisas.

5 de março de 2016 - Último dia para comunicação das instruções das Eleições Municipais 2016 pelo TSE.

2 de abril de 2016 - Prazo limite para o candidato estar filiado a um partido.

4 de maio de 2016 - Data final para o eleitor solicitar a inscrição ou alterar o título de eleitor, transferir o domicílio eleitoral, regularizar a situação ou requerer a transição para Seção Eleitoral Especial (destinada aos eleitores com deficiência ou mobilidade reduzida).

13 de junho a 3 de agosto 2016 - Fase em que são escolhidos os integrantes das Mesas Receptoras.

5 de julho de 2016 - Passa a ser permitido ao candidato a propaganda intrapartidária visando sua nomeação à candidatura. É vetado o uso de rádio, televisão e outdoor.

20 de julho a 5 de agosto de 2016 - Período no qual os partidos estão autorizados a promover convenções para a definição dos candidatos.

3 de agosto de 2016 - Data limite para o eleitor solicitar a segunda via do título de eleitor fora do seu domicílio eleitoral.

15 de agosto de 2016 - Final do prazo para os partidos políticos e coligações registrarem seus candidatos.

16 de agosto de 2016 - Está autorizada a propaganda eleitoral.

26 de agosto de 2016 - Começa a propaganda eleitoral gratuita através do rádio e televisão.

13 de setembro de 2016 - Prazo limite para a definição e comunicação dos partidos políticos à Justiça Eleitoral dos gastos de campanha dos candidatos.

15 de setembro de 2016 - É publicado pela Justiça Eleitoral o relatório das receitas em dinheiro coletadas pelos partidos políticos para patrocinar as campanhas eleitorais.

22 de setembro de 2016 - Prazo final para o eleitor requisitar em seu domicílio eleitoral a segunda via do Título de Eleitor.

29 de setembro de 2016 - Fim da propaganda eleitoral gratuita veiculadas no rádio e na televisão.

30 de setembro de 2016 - Termina o período da exibição de propaganda eleitoral paga.

2 de outubro de 2016 - Primeiro turno.

28 de outubro de 2016 - Encerramento da propaganda eleitoral gratuita através do rádio e da televisão associada ao segundo turno.

28 de outubro de 2016 - Acaba a propaganda eleitoral paga relativa ao segundo turno.

30 de outubro de 2016 - Segundo turno.

Veja também


Veja tudo AQUI

MANCIO LIMA: 'Bonde Sertanejo' é atração principal no aniversário do município

Cidade do interior do Acre vai comemorar 39 anos (Foto: Jhonatas Fabrício/Arquivo pessoal)
O aniversário de 39 anos de fundação do município de Mâncio Lima, localizado a 698 quilômetros de Rio Branco, é comemorado no dia 30 de maio, mas desde a quarta-feira (25) uma série de atividades esportivas e culturais ocorre na cidade. No último dia de festa, a apresentação principal fica por conta da banda Bonde Sertanejo, o show do grupo está marcado para 0h, na Praça São Sebastião, no Centro da cidade.

Para o prefeito Cleidison de Jesus Rocha (PMDB-AC) o município tem muito o que comemorar. Ele alega que a cidade ainda possui muitas dificuldades, mas afirma que houve avanços positivos em serviços como saúde e educação.

"Dependíamos muito de Cruzeiro do Sul, cidade vizinha, mas hoje temos uma parte comercial em crescimento e fortalecida. As pessoas precisavam sair para comprar remédios e até fazer feira para casa, mas isso mudou. Então, comemoramos esses avanços", destaca.

Programação envolve apresentação de artistas locais (Foto: Jhonatas Fabrício/Arquivo pessoal)
Programação

Durante a semana os moradores da cidade receberam uma programação extensa, que incluiu um seminário de gestão pública, teatro, torneio de futebol e a 22ª Corrida Pedestre Governador Edmundo Pinto.

Neste domingo, penúltimo dia de comemorações antes do aniversário, aconteceu uma cicleata às 8h30 com saída do Bairro Guarani. Às 9h, a cidade celebrou com a XIII Cavalgada Hermecílio Barreto de Lima. O cantor Aderban e a Banda Nova Geração animaram o evento. No sábado (29) a noite foi apresentado o musical "Anunciação Vida e Paixão de Cristo" é apresentado na Praça São Sebastião, às 21h.

No dia do aniversário, a cidade começa o dia celebrando a data com uma missa de Ação de Graças, às 8h30 na Igreja São Sebastião. Às 17h, deve ocorrer o desfile cívico com policiais militares, bombeiros mirins, escolas e servidores municipais. Durante a noite o pré-show de Geinisson Rocha e Banda aquecem o público para o show de encerramento da Banda Bonde Sertanejo 0h, na Praça São Sebastião.

Do G1-Acre

domingo, 29 de maio de 2016

TARAUACÁ: EDUCAÇÃO ESTADUAL REALIZA PARALISAÇÃO NESTA TERÇA FEIRA, 31 DE MAIO.


Dia 31 de Maio e dia de luta. 
Vamos parar e cobrar do governo do estado que envie projeto de lei do reajuste aposentadoria das professoras na última referência, gratificação dos coordenadores e secretários para ser aprovado. 
Vamos parar e lutar pelo pagamento das dobras aulas complementares e salário de provisórios atrasado. 
Vamos parar e lutar pelos direitos de progressão promoção aposentadoria na última referência, sexta parte, licença prêmio dos servidores não concursados de 83 a 94. 
Vamos parar e lutar por nossos direitos. 
Essa paralisação é estadual. 
Coragem guerreiros. 
Vamos a luta não vamos ficar assistindo o governo retirar nossos direitos.

Concentração na sede do Sinteac as 7 e meia.

Direção do Sinteac

JORDÃO: Lucimar Melo primeira presidente da Câmara de vereadores do município

Ao longo destes 24 anos do poder legislativo de Jordão muitos foram os cidadãos que tiveram o privilégio de assumir um assento no parlamento mirim. Mas ter tido o privilégio de está na primeira legislatura, que iniciou em 1993, foram apenas nove, entre os nove estava Lucimar Figueiredo de Melo. 

O redator do Blog Tarauacá Agora, Leandro Matthaus, traz aos leitores um pouco da história da ex-vereadora e do inicio do parlamento jordanense. Lucimar Melo é de família tradicional da cidade (Batista Figueiredo) e casada com Hilário de Holanda Melo, primeiro prefeito do município. 

No ano de 1992, Jordão ganhou o status de município, antes chamado Vila Jordão. No mesmo ano teve eleição para eleger o primeiro prefeito e os nove vereadores. Lucimar Melo foi eleita com sessenta e um votos, sendo a mais bem votada e a única mulher eleita. 

Lucimar também foi eleita a primeira presidente da Câmara para o biênio de 1993/1994. Na sua gestão foi criado o regimento interno e as Leis orgânicas do município. Ela conta que nunca tinha assistido a uma sessão legislativa, sequer tinha ideia como fazer o regimento interno. “Eu nunca tinha assistindo uma sessão legislativa e nem tinha ideia como fazer o regimento interno”, conta Lucimar. 

Ela relata que teve uma reunião no Fórum de Justiça de Tarauacá com o Adson Leite, na época presidente da Câmara de vereadores do município, para ter uma noção de como funcionava os trabalhos. 

Fomos a Tarauacá para uma reunião com o Adson Leite, a reunião foi realizada no Fórum de Justiça, para termos noção como funcionava a condução dos trabalhos. Nessa reunião ele cedeu a Osvanir Maia, assessora da Câmara, ela foi quem nos auxiliou na criação do regimento interno”. Relata Lucimar. 

Na gestão da presidente foi realizada a pintura do prédio da Câmara, compra de: cadeiras, mesas e maquinas de datilografar. 

Lucimar também assumiu o executivo por três vezes. “O Melo e seu Sebastião [Aragão], vice-prefeito, por três vezes viajaram na mesma data e eu assumi a Prefeitura, numa dessas vezes eu assinei a ordem de construção da primeira Creche”. 

A ex-vereadora disse que durante os quatro anos que esteve na Câmara descobriu sua verdadeira vocação: a Educação. 

antes de ser vereadora, eu dava para os alunos da primeira série, alfabetizando, quando um aluno aprendia a lê eu ficava tão alegre, sentia falta da sala de aula durante o exercício do mandato”. 

A educadora e ex-vereadora fala da emoção de ter alfabetizado o atual prefeito de Jordão, Élson Farias, o procurador e ex-secretário de Saúde do Acre, Armando Melo ( seu filho) e o médico Manoel Araújo. 

Me sinto gratificada em vê pessoas que eu alfabetizei, hoje formadas em médico, em advogado, até o prefeito Élson foi eu que alfabetizei. A educação é muito gratificante!”, afirma. 

Lucimar também assumiu a secretaria de Assistência Social no segundo mandato do ex-prefeito Hilário Melo, seu esposo, de 2005 a 2008. Atualmente ela exerce o cargo de coordenadora do Núcleo de Educação do Estado. Na função de coordenadora, ela conseguiu levar o ensino médio para a zona rural do município, através do programa Asas da Florestania. Segundo Lucimar, três turmas já concluíram o ensino médio na zona rural, e têm mais 16 turmas que irão concluir até meados de 2017.

Dos nove vereadores eleitos em 1992, quatro era do PFL (atual DEM) e cinco do PDS. O único que continua no parlamento é Francisco Guimarães “Chicão”. 

Por Leandro Matthaus
Leandro23333@gmail.com
Blog Tarauacá Agora

TARAUACÁ: VEREADORA JANAINA PARTICIPA DO ATO DE INAUGURAÇÃO DO IFAC EM TARAUACÁ

Vereadora Janaina Furtado falando no Ato de Inauguração do IFAC
Nesta sexta feira, 27 de maio de 2016, a Vereadora Janaina Furtado (Rede Sustentabilidade), foi convidada pela direção do IFAC - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre, para representar o Poder Legislativo Municipal e compor a Mesa de Honra na solenidade de inauguração da sede pró´pria da instituição em Tarauacá.

Janaina Furtado representou a Câmara de Vereadores, no evento
"Para mim é um momento especial, de muita alegria, estar me pronunciando neste ato tão importante para o povo de Tarauacá. Me sinto feliz neste momento e aproveito para parabenizar os dirigentes, os servidores e os estudantes do IFAC. Parabenizo também todas as autoridades das mais diversas esferas de poder que contribuíram para que esse momento pudesse acontecer. Registro ainda, a mobilização da sociedade na luta por essa conquista. Cumprimento, finalmente, meus colegas vereadores que estão aqui presentes e, em nome de todos eles, coloco a Câmara de Vereadores à disposição do IFAC para contribuir no que for de nosso alcance para desenvolvimento desta importante instituição", disse Janaina em sua fala.

Com, demais autoridade na inauguração do prédio do IFAC
A sede própria do Campus Tarauacá do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre – IFAC está localizada as margens da BR – 364,distante cerca de 1.800 metros da região central do município no sentido para Cruzeiro do Sul. A nova unidade de ensino irá possibilitar a ampliação de 200 para 1.300 vagas de cursos técnicos e superiores para atender a regional de Tarauacá-Envira.

Da Assessoria Parlamentar
Vereadora Janaina Furtado


sábado, 28 de maio de 2016

A partir deste domingo, 29 de maio, números de celular do Acre receberão nono dígito


Os números de celulares do Estado do Acre terão mais um número a partir  de deste deste domingo, 29 de maio de 2016. Para fazer ligações ou mandar mensagens de qualquer lugar, será preciso discar o 9 antes do número do telefone.

Vários aplicativos gratuitos podem ajudar na atualização automática da agenda de contatos. Os programas incluem automaticamente o 9 na frente de todos os contatos do celular nas regiões onde o nono dígito já foi implantado. Há sistemas disponibilizados pelas operadoras de telefonia móvel e outros oferecidos por empresas de tecnologia.

O novo dígito em telefones celulares no Acre deve ser incluso a partir deste domingo, porém, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) informou que os clientes devem ter uma prazo de quatro meses de adaptação e para se adequar à nova forma de realizar chamadas. 

As chamadas realizadas com oito dígitos, de 29 de maio a 7 de outubro, ainda serão completadas automaticamente.

De 8 de junho a 5 de setembro, as chamadas para os celulares de DDD 68 vão passar a ser interceptadas, deixando gradualmente de serem completadas, e o assinante vai receber uma mensagem orientando o uso da nova numeração.

A partir de 6 de setembro, os usuários que fizerem chamadas usando números com oito dígitos nos locais onde já tenha sido implementado o nono dígito vão passar a ouvir a mensagem de "número inexistente" sem qualquer orientação sobre a nova forma de marcação. A ideia é que os consumidores se acostumem gradativamente com o nono dígito.

Além do Acre, Rondônia (DDD 69), o Distrito Federal (DDD 61), Goiás (DDD 62, 64 e 65),Tocantins (63), Mato Grosso (DDD 66), Mato Grosso do Sul (DDD 67) e Acre (DDD 68) também aderem à mudança.

De acordo com a Anatel, as mensagens, sms e mms não serão mais enviadas a partir de 8 de julho de 2016, se forem usados apenas oito dígitos.

A medida, segundo a Anatel, está prevista na Resolução nº 553, de 14 de dezembro de 2010 que prevê a padronização em todo o país. Ainda conforme a Anatel, a medida tem como objetivo aumentar a disponibilidade de números na telefonia celular e garantir a disponibilidade de números para novas aplicações e serviços, além de dar continuidade ao processo de padronização da marcação das chamadas.

Em virtude da transição por que os acreanos devem passar, algumas operadoras já oferecem certas facilidades: Tim, Vivo e Oi, por exemplo, disponibilizam aplicativos que prometem transição automática.

Usuários de outras redes de telefonia também podem contar com aplicativos, que não são necessariamente oferecidos por operadoras. O mais popular destes é o 9d+, que, , em vez de simplesmente incluir o nono dígito, oferece a possibilidade de criar um novo número atualizado dentro do contato e manter o antigo. O app está disponível para Android (versão gratuita) e para iOS (versão paga – US$0,99).

Para os usuários do iOS, o app 9 Dígitos promete ser boa opção. De acordo com suas especificações, ele permite visualizar quais números serão atualizados e como eles ficarão. Ele também atualiza a operadora dos contatos. O app ainda permite desfazer mudanças.

Já quem usa Android, um dos mais populares sistemas operacionais de smartphones, pode contar com o Novo Dígito BR: ele promete atualizar números de qualquer DDD, mas isso deve ser feito de forma mais delicada: na tela principal, deve ser selecionado o DDD que receberá o nono dígito e o usuário também deverá selecionar se está na região. O app, que tem versão gratuita para Android, também permite desfazer as atualizações.

Fonte das informações:
G1
Agência Brasil
Portal Amazônia
contilNet

TARAUACÁ: HOJE NO CLUBE CHEGA MAIS TEM SHOW COM PAGODÃO SA


TARAUACÁ; SEDE PRÓPRIA DO IFAC É INAUGURADA NO MUNICÍPIO


Autoridades dos Poderes Públicos, Parlamentares, Autoridades Educacionais e Comunidade Tarauacaense se reuniram na manhã desta sexta feira onde mai suma vez o assunto em pauta foi EDUCAÇÃO DE NÍVEL SUPERIOR. Dessa vez, foi para celebrar a construção da Sede Própria - Campus Tarauacá, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre – IFAC, inaugurada nesta sexta-feira, dia 27 de maio, às 10 horas da manhã. A sede fica localizada no chamado "anel viário",as margens da BR – 364 a 1.800 metros da região central do município. A nova unidade de ensino irá possibilitar a ampliação de 200 para 1.300 vagas de cursos técnicos e superiores para atender a regional os município de Tarauacá-Feijó e Jordão.


O Campus Tarauacá possui 3.779,52 m² de área construída com 10 salas de aulas, auditório com capacidade para 200 pessoas, biblioteca com acessibilidade, dois laboratórios de informática, laboratórios de línguas, biologia, química, matemática e física, além de salas administrativas como de professores, registro escolar, coordenações, direção, data center, depósitos e outras. 



De acordo com a Diretora de Obras e Infraestrutura do IFAC, Professora Janara Alexandre da Silva Vasconcelos, parte da área externa como estacionamento, guarita e calçadas está sendo conclusa após o período chuvoso na região. Este é o primeiro campus construído pela gestão do Instituto Federal do Acre. Os campi Rio Branco, Cruzeiro do Sul e Sena Madureira foram construídos pelo Instituto Federal do Amazonas - IFAM em contratos firmados antes de 2009, quando ainda não havia sido nomeado nenhum reitor pro tempore para o IFAC. Já o prédio do Campus Xapuri foi doado numa parceria da Prefeitura Municipal e do Governo do Estado, sendo posteriormente reformado pelo IFAC para adequação da oferta de cursos técnicos e superiores.


As atividades do Instituto Federal do Acre em Tarauacá iniciaram em 2013 com a oferta de cursos de formação inicial e continuada pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego – Pronatec. Naquele mesmo ano o Ministério da Educação autorizou o funcionamento do Campus (Portaria nº 993, de 07/10/2013). 



No início de 2014 a primeira oferta de cursos técnicos foi na modalidade de Educação a Distância (EaD) em um prédio alugado na região central do município. Em 2015, após estudo sobre a necessidade de profissionais na região, foram ofertadas as primeiras turmas presenciais de cursos técnicos integrado ao médio de Agricultura e Florestas. Em consonância com os arranjos produtivos locais, a gestão do IFAC participa ativamente das proposições públicas de Ensino, Pesquisa e Extensão no município, como atividades esportivas, culturais, de acessibilidade e de organização territorial. O Campus Tarauacá também avançou a proposição dos primeiros cursos de formação inicial e continuada nas aldeias da regional em Feijó e Tarauacá. O Pronatec-Indígena tem o acompanhamento da Fundação Nacional do Índio – Funai e organizações não-governamentais. No dia 8 de maio de 2016, a presidenta da República, Dilma Rousseff, fez a inauguração simbólica do Campus. A reitora do IFAC, profa. Rosana Cavalcante dos Santos e o diretor Geral da Unidade, prof. Sérgio Guimarães da Costa Flórido, estiveram em Brasília para receberem a placa que foi agora descerrada nesta sexta-feira, dia 27, com a comunidade tarauacaense. Na dia 27 de maio de 2016 - Numa bonita solenidade com a presença de autoridades, educadores, estudantes e comunidade, a obra foi entregue para a sociedade. 


Fotos: Edilene Silva

TARAUACÁ: Regularização fundiária leva mais cidadania à população do município

Como título em mãos, Sebastião pretende investir na reforma do imóvel (Foto: Val Fernandes/Secom)
A política de regularização fundiária adotada pelo governo do Estado, executada pelo Instituto de Terras do Acre (Iteracre), tem levado cidadania aos acreanos.

Só em Tarauacá, o governo já regularizou mais de 1.200 lotes, entre urbanos e rurais. Na última entrega, realizada em meados de maio, 600 famílias, residentes dos bairros Centro, Triângulo e Copacabana, foram contempladas com os títulos definitivos de suas propriedades.

Segundo Sebastião Pinheiro Zumba, morador do bairro Copacabana, com o título em mãos ele já pode adquirir um crédito bancário e investir na construção e reforma do seu imóvel.

“Este terreno é oficialmente meu e da minha família. Depois de 26 anos morando lá, fico tranquilo, pois meus herdeiros terão seu lugar garantido”, frisou, emocionado, com a nova conquista.

A ação de regularização fundiária, iniciada em 2011, garante às famílias a “certidão de nascimento” de seus imóveis e mais acesso às políticas públicas e financiamentos bancários. Em Tarauacá, o Iteracre conta com a parceria da prefeitura e do Poder Judiciário.

Em todo o estado, foram entregues mais de 37 mil títulos definitivos até o momento. Cada título custaria cerca de R$ 10 mil para o proprietário fazer a regularização. Com a política de governo, o documento sai a custo zero para os cidadãos acreanos.

TARAUACÁ: Escolas do município aplicam Provinha Brasil

Na terça feira 24, e nesta quarta 25 de maio, vem acontecendo a segunda etapa da Provinha Brasil realizada de Português e Matemática nas escolas da Rede Municipal de Ensino que possuem turmas do 1º Ciclo de Aprendizagem.

A Provinha Brasil que encerra-se hoje 25, e atende cerca de 536 alunos de 07 (sete) escolas que já tenham concluído dois anos de escolarização no Ensino Fundamental, compreendendo as escolas, Idelzuite Barroso, Valdina Torquato, Adelmar de Oliveira, Rilza Daniel, Jose Augusto, Donizete Mota, Aucilene Calixto.

De acordo com a diretora de ensino da SEME (Secretaria Municipal de Educação), Marizete Silva, a Provinha Brasil possibilita uma avaliação dos níveis de leitura, escrita e raciocínio lógico dos alunos.

Segundo secretário de Educação, Carlos Gomes, a realização desta prova permite que os docentes e gestores possam avaliar os avanços alcançados pelos seus alunos. “Tenho certeza de que neste ano teremos resultados bastante positivos, pois já promovemos ações em 2015, após a primeira aplicação do Provinha Brasil em Tarauacá, e também temos incentivado a qualificação de nossos professores”, explica.

A Provinha Brasil é um instrumento elaborado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas educacionais Anísio Teixeira / INEP, autarquia do Ministério da Educação (MEC), com o objetivo de levantar dados sobre o nível de alfabetização dos alunos, para que as intervenções pedagógicas necessárias sejam realizadas ainda nos primeiros anos de aprendizagem.

ASSECOM – SEME

ARTIGO: Dizer que a Polícia Militar do Acre faz 100 anos é “brincar” com a história

Alojamento de soldados em Penápolis, antiga Rio Branco, em 1912
POR EDUARDO DE ARAÚJO CARNEIROA Polícia Militar do Acre (PMAC) fez 100 anos neste último dia 25 de maio, certo? Errado. A PMAC foi criada em 31 de março de 1974 e tem apenas 42 anos de história. No entanto, como venho denunciando em meus livros, a história oficial do Acre é hipócrita, irresponsável e desonesta. Ela não tem compromisso com a verdade. O objetivo dela não é contar o que de fato aconteceu, e sim sustentar um ufanismo coletivo por meio de uma representação epopeica do passado. Essa versão da história interdita, silencia ou reinventa tudo que desabona ou afeta o caráter “fantástico” da história do Acre. 

As comemorações dos 100 anos de PMAC foram baseadas em uma manipulação da história. Até 1983, o aniversário da PMAC era comemorado no dia 31 de março, data em que também se comemorava o início da “Revolução de 64”.

No final de 1984, com a redemocratização dada como certa no Brasil, operou-se uma negociação de “gabinete” para alterar a data de aniversário da instituição. Através da Lei N° 812/ 1984, que institui a data de 25 de maio de 1916 como aniversário da PMAC, intentou-se provocar, ao longo prazo, um proposital esquecimento coletiva da relação genealógica que a PMAC teve com a ditadura militar.

Dizer que a PMAC faz 100 anos é “brincar” com a história. Afirmar que sua origem está em 25 de maio de 1916 é instaurar a mentira como verdade, é fazer apologia ao anacronismo. A experiência policial e o serviço de segurança pública em território hoje considerado acriano remontam ao Estado Independente do Acre, quando Luiz Galvez estabeleceu uma repartição policial em 19 de julho de 1899, pelo Decreto Nº 09. No entanto, o Acre de Galvez era um país, algo totalmente diferente do que o Acre é hoje, além do mais, a polícia de Galvez não era estadual e nem uma instituição militarizada. Portanto, não dá para estabelecer uma relação genealógica entre um e outro. 

Esse mesmo raciocínio pode ser considerado para o 25 de maio de 1916, data de criação das chamadas “Companhias Regionais de Segurança Departamental”. Primeiro de tudo, o Acre nesse período não era um Estado e sequer tinha governo unificado. Segundo, se tratava de companhias de infantaria do Exército deixada à disposição dos prefeitos (Cf. Decreto Presidencial Nº 12.077/1916 e Jornal Oficial do Alto Acre, N° 09, em 20/04/1916). Eram uma espécie de Guarda Municipal, cuja missão, dentre outras, era reprimir o Movimento Autonomista. 

O que isso quer dizer? Isso quer dizer que qualquer lastro histórico entre a PMAC e as Companhias Regionais não passa de manipulação. Até porque a segurança pública no Acre já era feita por militares do Exército desde 1904 e o exercício do “poder de polícia”, desde então, também já era praticado pelos prefeitos (Cf. Decreto N° 5188/1904, Art. 4), maioria dos quais oficiais das Forças Armadas. Portanto, a história da polícia e da atividade policial militar no Acre não começa em 1916. 

Infelizmente, de propósito, a história oficial, quando bem entende, faz uso da interpretação “evolucionista” para inventar um lastro de continuidade entre fatos distintos. As Companhias Regionais (1916), a Força Policial do Acre (1921), a Polícia Militar do Território do Acre (1934) e Guarda Territorial (1945), todas elas, foram instituições criadas para responder a uma dada demanda política e social.

Todas foram pessoas jurídicas diferentes, com regimentos diferentes e, portanto, deveriam ter suas singularidades respeitadas. Cada uma teve o seu decreto de criação e de dissolução, ou seja, teve um início e um fim. Uma não foi a continuação da outra, a última não foi a evolução da primeira.

O fato de a PMAC herdar o prédio da Guarda Territorial não faz dela uma evolução de sua antecessora. A mudança foi tão dramática que poucos policiais da Guarda Territorial foram aproveitados, e os que permaneceram tiveram que passar por cursos de especialização militar. Por isso, todas as instituições mencionadas são capítulos independentes da história do serviço de segurança público do Acre Território.

A Polícia Militar do Acre foi criada em 31 de março de 1974. Comemorar o engodo dos 100 anos de história só atesta o quanto a história do Acre precisa ser recontada, só que agora, de modo mais sincera e honesta. A PMAC foi criada para responder à conjuntura da época. O Acre, naquele momento, já era um Estado politicamente autônomo, e o Brasil, uma ditadura dos militares. O dia 31 de março de 1964 é considerado o marco do golpe militar no Brasil. O dia 31 de março de 1974 foi a data de criação da PMAC. O “31 de março” entre os dois eventos não foi mera coincidência. A criação da PMAC fazia parte das comemorações dos 10 anos da “Revolução de 64”. Apagar isso é abusar da história.

Na ditadura, a linha de fronteira entre a Segurança Nacional e Segurança Pública se tornou turva, como turva ficou a separação entre o exército e a polícia. Nesse período, também não era nítida a separação entre inimigo nacional, o cidadão criminoso e o adversário político. “Os métodos e os equipamentos adotados nas operações policiais apagaram a linha de separação que havia entre operações militares e operações policiais” (Hélio Bicudo. Violência: Brasil cruel e sem maquiagem). A década de 1970, foi o período auge da militarização das polícias no Brasil, portanto, a PMAC é filha deste tempo. 

Mas não foi só isso, pois a criação da PMAC também respondeu a demanda local, qual seja, a de dar tratamento rígido aos conflitos fundiárias intensificados no Acre em consequência da adoção da pecuária em 1970 como modelo econômico. Nas palavras do próprio governador da época, Wanderley Dantas: “a paz social e a segurança interna são pressupostos básicos do desenvolvimento econômico, cabendo à Polícia Militar assegurar estas condições [...] a segurança interna no Estado do Acre apoia-se num contingente militar adequado às exigências do processo desenvolvimentista que estamos vivendo” (In: Jornal O Rio Branco, 31/05/74, p. 03). 

Em 1983, o tarauacaense Nabor Júnior assume o governo do Estado do Acre através do voto direto. Durante os comícios, foi um árduo crítico dos governos militares e também um grande defensor da autonomia do Estado perante às intromissões da União. Como governador, Nabor Junior precisava da PMAC, mesmo sendo ela “filha” ou herança da Ditadura. Como valorizar a instituição que tem como data de nascimento uma homenagem à ditadura? Simples, preserva-se a instituição e muda-se a data de nascimento dela. E foi exatamente isso que fora feito. E foi assim que surgiu a Lei Estadual N° 812, de 05 de dezembro de 1984, em seus dois primeiros artigos diz: “Fica instituído o dia 25 de maio de 1916 como a data de criação do Núcleo da Polícia Militar no Acre. O dia 25 de maio será comemorado como Data de Aniversário da Corporação”. 

Parabéns Polícia Militar do Acre pelos 100 anos.

*Eduardo de Araújo Carneiro é ex-soldado da Polícia Militar do Acre, atualmente professor de história da Universidade Federal do Acre, autor e editor de livros, dentre os quais “A Epopeia do Acre e a Manipulação da História”.

sexta-feira, 27 de maio de 2016

NIVER DA CAMILA




Feliz Aniversário Melhor Esposa do Mundo

Hoje é um dia especial em nosso calendário finalmente chegou o seu dia é um momento de ser feliz de se alegrar e desejar coisas boas, afinal não são todos os dias que temos um motivo bom pra ser comemorado, feliz aniversário a minha esposa.

Eu espero que esteja feliz com esta data, tirando proveito de cada momento, cada sorriso que lhe seja direcionado, cada emoção que passar no dia de hoje, curta bastante, alegre-se e divirta-se. Que seu aniversário seja um marco de realizações em sua vida e em nossa família, o momento é especial para muitos que com certeza admiram e torcem muito por você e entre eles estou eu pode acreditar.

Você está no auge da maturidade da experiência e tem que se orgulhar muito por isso. Obrigado por fazer parte da minha vida por ser atenciosa comigo nos momentos que busquei à sua ajuda e pude contar gosto muito de você e pedirei á Deus que conserve bons dias em seu viver e que possamos continuar nos entendendo em nosso relacionamento. Feliz Aniversário!

Parabéns meu amor.

Com amor: Maison & Isabelly

TARAUACÁ: 1ª CICLEATA DA JUVENTUDE CATÓLICA ACONTECE NESTE SÁBADO


TARAUACÁ: EQUIPE DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO EM VISITA ÀS ESCOLAS DO RIO TARAUACÁ.

Transporte de estudantes nas escolas rurais localizada no rio Tarauacá.
Uma equipe do Núcleo Estadual de Educação de Tarauacá, esteve recentemente entre os dias 17 e 23 de maio, visitando as comunidades escolares localizada às margens do Rio Tarauacá, com objetivo de entregar merenda escolar, verificar a situação do transporte escolar, quantidade de alunos por turmas, documentação das escolas que atende essas comunidades, além de demandas pontuais de cada localidade. 

Coordenador de Gestão Professor Cláudio Júlio
O Coordenador de Gestão do Núcleo, Professor Cláudo Júlio e o Coordenador de Ensino Rural Professor Francisco Alves, estiveram nas escolas Arivan Prado e Maria de Lourdes Santos Catão (sede e anexos), que oferecem ensino fundamental e médio aos estudantes das comunidades Sacado, Pacujá, Minas, América, União e Sumaré. A próxima visita deverá acontecer nas escolas localizadas no rio Murú.

TARAUACÁ: VEREADORA RECLAMA DOS SERVIÇOS DE INTERNET NO MUNICÍPIO

Vereadora Janaina Furtado (rede)
Na sessão ordinária desta quarta feira, 25 de maio, a Vereadora Janaina Furtado (rede sustentabilidade) disse que vai requerer uma audiência pública com os representantes das operadoras de telefonia fixa e móvel que oferecem serviços de internet no município. Janaina afirmou que tem recebido muitas reclamações dos usuários. "Tenho recebido reclamações da população e, na qualidade de usuária, também tenho constatado esse problema diariamente nas conexões via celulares e também via computadores. A ideia é que nós vereadores possamos ouvir dos representantes dessas operadoras, a situação do atual quadro de oferecimento desses serviços no município, especialmente a internet banda larga que apresenta vários problemas" , disse Janaina. É do conhecimento de todos que os serviços de internet banda larga disponibilizados no município são prestados de forma deficiente, o que tem causado grande insatisfação entre seus usuários. Seja porque a velocidade ofertada já não atende as necessidades dos consumidores, seja porque a velocidade real é muito inferior a velocidade contratada. O parlamentar salientou que o serviço de internet é essencial e indispensável para o desenvolvimento das atividades das população.

Reunião com vereadores para tratar do concurso público da saúde
Ainda na sessão a vereadora propôs reunião da mesa diretora da câmara com a participação de todos os colegas vereadores, para debater sobre o concurso da secretaria municipal de saúde. A mesma solicitou, ainda, o presidente Ezir Aragão, convoque uma reunião com o prefeito Rodrigo Damasceno, para que o mesmo possa explicar para a câmara de como realmente está a situação. "Falta uma posição oficial do Executivo Municipal para explicar como está a situação, pois, sou abordada constantemente na rua ou por telefone, pelas pessoas que querem saber se vai acontecer outro concurso ou se pelo menos terão seu dinheiro da inscrição de volta’’, afirmou Janaína. Na reunião, o Presidente Ezi Aragão afirmou que vai marcar uma reunião com o prefeito Rodrigo para a próxima semana.

Da Assessoria Parlamentar
Vereadora Janaina Furtado