CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

domingo, 8 de janeiro de 2017

Novos prefeitos herdam verdadeiros ‘abacaxis’

A Tribuna - A crise e a má gestão de ex-prefeitos deixaram heranças sombrias aos tores de pelo menos quatro prefeituras. Existem casos em que o chefe do Executivo cortou benefícios de trabalhadores, precisou arrombar portas para conseguir tomar posse do prédio público e a denúncia de sumiço de bens.

Na segunda-feira, a prefeita de Tarauacá, Marilete Vitorino, registrou um boletim de ocorrência contra o ex-prefeito, Rodrigo Damasceno, por ter encontrado computadores sem mouse e formatados, além de não ter encontrado material de limpeza e outros materiais e documentos.

Em Marechal Thaumaturgo, o prefeito Isaac Pianko não recebeu as chaves das portas da prefeitura e foi obrigado a arrombar todas as fechaduras, além de relatar que os carros oficiais estavam sem gasolina e no tanque dos veículos existia água.

Pianko ainda denunciou que outros carros estavam abandonados e a conta bancária da prefeitura apresentava movimentação até o dia 2 de janeiro, sendo que ele não havia tido autorização para realizar, com isso existe a suspeita de que terceiros usaram as contas.

Em Manoel Urbano, o Altanízio Sá, decidiu suspender a licença-prêmio de 12 servidores e convocou para que eles possam se apresentar de forma imediata, alegando que o antigo gestor não poderia conceder os benefícios no final de mandato, logo após as eleições. Caso eles não retornem, serão demitidos por abandono de função.

O prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim, determinou por meio de decreto o recadastramento dos servidores e os trabalhadores que descumprirem não receberão o salário de janeiro.

Os gestores prometem confeccionar um relatório e enviar os dados ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) e ao Ministério Público do Estado.

Marilete Vitorino e Pianko registraram boletins de ocorrências e poderão abrir processos administrativos para verificar a responsabilidade dos ex-prefeitos.

As prefeituras de Brasileia, Epitaciolândia e Assis Brasil enfrentarão problemas relacionados às investigações realizadas pela Polícia Federal e que resultou na prisão de alguns ex-gestores.

Nenhum comentário: