CONTATO: gomesaccioly@gmail.com - 68 99775176

quinta-feira, 19 de abril de 2018

TARAUACÁ: REDE SUSTENTABILIDADE LANÇARÁ PRÉ-CANDIDATURA A DEPUTADO ESTADUAL DO PROFESSOR ACCIOLY NESTA SEXTA FEIRA(20)


Nesta sexta feira, 20 de abril, na Câmara de Vereadores do município de Tarauacá, a Rede Sustentabilidade lançará o sindicalista e radialista professor Raimundo Accioly, bastante conhecido em nossa cidade por já ter travado muitas lutas em prol dos trabalhadores em educação e movimento comunitário a pré-candidatura a Deputado Estadual.

Com o ingresso de Accioly na política acreana disputando uma cadeira na Assembleia Legislativa do Acre vislumbramos no referido professor uma opção que pode trazer novos ares, novas ideias, além de ter o seu trabalho direcionado, se eleito for, à classe trabalhadora e movimento social acreano devido a sua vasta experiência, seu histórico de lutas e pelo trabalho que já realiza há muitos anos em prol das pessoas de uma forma geral.

Em nome da Rede Sustentabilidade convidamos a toda população de Tarauacá para prestigiar esse momento importante.

ENTRA EM VIGOR LEI QUE AUMENTA PENA PARA MOTORISTA EMBRIAGADO

Entra em vigorar nesta quinta-feira (19) a Lei 13.546/2017, que ampliou as penas mínimas e máximas para o condutor de veículo automotor que provocar, sob efeito de álcool e outras drogas, acidentes de trânsito que resultarem em homicídio culposo (quanto não há a intenção de matar) ou lesão corporal grave ou gravíssima. A nova legislação, sancionada pelo presidente Michel Temer em dezembro do ano passado, modificou artigos e outros dispositivos do Código Brasileiro de Trânsito (Lei 9.503/1997).
Antes, a pena de prisão para o motorista que cometesse homicídio culposo no trânsito estando sob efeito de álcool ou outras drogas psicoativas variava de 2 a 5 anos. Com a mudança, a pena aumenta para entre 5 e 8 anos de prisão. Além disso, a lei também proíbe o motorista de obter permissão ou habilitação para dirigir veículo novamente. Já no caso de lesão corporal grave ou gravíssima, a pena de prisão, que variava de seis meses a 2 anos, agora foi ampliada para prisão de 2 a 5 anos, incluindo também a possibilidade de suspensão ou perda do direito de dirigir.
As alterações no Código Brasileiro de Trânsito (CBT) também incluem a tipificação como crime de trânsito a participação em corridas em vias públicas, os chamados rachas ou pegas. Para reforçar o cumprimento das penas, foi acrescentada à legislação um parágrafo que determina que “o juiz fixará a pena-base segundo as diretrizes previstas no Artigo 59 do Decreto-Lei 2.848, de 7 de dezembro de 1940 (Código Penal), dando especial atenção à culpabilidade do agente e às circunstâncias e consequências do crime”.
Para a professora Ingrid Neto, doutora em psicologia do trânsito e coordenadora de um laboratório que pesquisa o tema no Centro Universitário do Distrito Federal (UDF), uma legislação que endureça as penas para quem comete crimes de trânsito é importante para coibir a prática, mas não pode ser uma ação isolada. “Quando a gente fala em segurança do trânsito, estamos tratando desde as ações de engenharia e infraestrutura das vias, o trabalho de educação no trânsito [voltado à prevenção], e o que chamamos de esforço legal, que é justamente uma legislação dura, que as pessoas saibam que ela existe, mas combinada com um processo efetivo de fiscalização”, argumenta.
Para Ingrid, por mais dura que seja um legislação, ela não terá efeitos se não vier articulada com outras iniciativas complementares. “Na lei seca [que tornou infração gravíssima dirigir sob efeito de álcool] nós vimo isso. No começo, houve uma intensa campanha de educação e fiscalização, o que reduziu de forma significativa o índice de motoristas que bebe e insistem em dirigir, mas a partir do momento que a fiscalização foi reduzida, as pessoas se sentiram novamente desencorajadas a obedecer a lei”, acrescenta.
Fonte: http://congressoemfoco.uol.com.br/

TARAUACÁ: Governo investe mais de R$ 9 milhões na produção do município em nove meses

Com parte do Plano Agrícola de Tarauacá, o governador Tião Viana realizou a entrega de mais uma etapa nesta quinta-feira, 19, totalizando mais de R$ 9 milhões em nove meses. Hoje, começa a entrega da produção pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), além da entrega de equipamentos, veículos e implementos agrícolas para 378 famílias.
“É uma transformação muito grande, um investimento de mais de R$ 9 milhões em poucos meses pelo nosso programa de desenvolvimento da agricultura familiar aqui para Tarauacá. Temos um modelo que conserva o meio ambiente, mas que dá melhoria de vida às pessoas”, afirmou o governador, percorrendo um corredor repleto de equipamentos.
A ação desta quarta-feira vai beneficiar agricultores familiares que irão trabalhar com fruticultura, por meio de projeto do Plano de Desenvolvimento Sustentável do Acre (PDSA II), além de horticultores e pescadores. “Só hoje, temos R$ 1 milhão em equipamentos para melhorar a renda, a qualidade de vida e o direito à dignidade das famílias. Temos aqui um governo vivo. Enquanto o Brasil desce a ladeira pelo ódio, o Acre sobe por união, trabalho, esperança e uma visão de comunidade”, disse Tião Viana, apontando o significado do investimento que garante também a inclusão social.
Francisco Mourão, um dos agricultores que trabalham com o PAA, fala de como as políticas públicas têm contribuído para o fortalecimento dele e dos companheiros. “Isso é uma ajuda que a gente tem para melhorar mais nossa agricultura. São equipamentos que temos dificuldades em comprar, por isso agradecemos muito ao governador porque isso vai melhorar mais nosso dia a dia de trabalho”, afirmou o produtor, explicando que uma roçadeira vai servir para trabalhar toda sua área.
Mourão, morador do Projeto de Assentamento Tarauacá, acrescentou: “Muitos não acreditaram que era possível a realização do projeto. Mas hoje é uma prova que temos que acreditar e participar cada vez mais”.
Além da comunidade de Mourão, famílias do Ramal Manoel do Rádio, Ramal do Pixilinga, Ramal do Xilude e Ramal do Floriano estão participando de um projeto de fruticultura. A Cooperativa dos Produtores Familiares e Extrativistas de Tarauacá (Cooptacre) também é beneficiária de um plano de gestão e está recebendo roçadeiras, motorbombas, pulverizador e outros equipamentos.
O governo do Estado, por meio da Secretaria de Extensão Florestal e Produção Familiar (Seaprof), está investindo mais de R$ 14 milhões no setor rural em Tarauacá entre 2017 e 2018. As cadeias produtivas da borracha, mel, açaí, suinocultura, horticultura, fruticultura e piscicultura estão sendo trabalhadas, beneficiando 2.678 famílias.
João Thaumaturgo Neto, titular da Seaprof, explica o que está sendo entregue na agenda de hoje: “Estamos, hoje, dando continuidade ao Plano Agrícola iniciado pelo governador Tião Viana em 2017. Com o PAA, kit irrigação para horticultura, kit pesca artesanal e o plano de fruticultura, 378 famílias serão beneficiadas”.
Governo do Estado, por meio da Seaprof, está investindo mais de R$ 14 milhões no setor rural em Tarauacá entre 2017 e 2018 (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

Dia do Índio

O governador Tião Viana aproveitou o 19 de abril, quando é celebrado o Dia do Índio, para fazer uma defesa do respeito e pela luta contra o preconceito. “Vamos entender que todo dia é dia de todas as comunidades, dos brancos, indígenas e todas as pessoas, para que sejamos uma comunidade de abraço, de afeto e de defesa da vida, com respeito e consideração pelos outros.”
Tarauacá é um município com diversas comunidades indígenas, onde é possível perceber como o governo do Estado apoia de forma efetiva as aldeias. As ações vão desde a entrega de caminhões para transporte da produção, como as diversas caixas de mel, até o aporte financeiro para os vários festivais de cultura. Em todo o estado, o governo vai ter investido mais de R$ 80 milhões no setor indígena.

O que disseram

“Estamos no oitavo ano de governo e o Tião Viana está investindo aqui mais de R$ 10 milhões do plano agrícola, transformando a vida das pessoas que vivem no setor rural. A gente começou esse trabalho aqui em 2011 e agora em 2018 tem já vemos vários produtores que são classe média rural. Isso que nós queremos melhorar cada dia mais a vida dos nossos produtores.” (Lourival Marques, deputado estadual)
“É isso que o governador Tião Viana tem feito desde o início de sua gestão: dar condições para o homem do campo produzir, gerar emprego e uma economia forte, reduzir a desigualdade e mais inclusão social. Faz isso com apoio à produção, estendendo os braços da educação para as comunidades mais distantes e investindo na segurança.” (Daniel Zen, deputado estadual)
“Poucas vezes na história de Tarauacá tivemos um encontro tão belo como este. Para a gente que cresceu em Tarauacá, como eu, poucas vezes viu uma ação como essa e tenho certeza de que nossos produtores nunca viram uma ação como esta, com entrega de uma quantidade de equipamentos que fortalecem a agricultura familiar.” (Jenilson Leite, deputado estadual).
secom/acre

TARAUACÁ: INSCRIÇÕES E REDAÇÃO DO SELETIVO DA ZONA RURAL ACONTECEM NESTE SÁBADO

A Prefeitura de Tarauacá modificou a data para a realização do Processo Seletivo Simplificado para contratação provisória de 164 professores que vão atuar nas escolas da zona rural.
As inscrições, bem como a prova de redação e a entrega da documentação, foram transferida para o próximo sábado, 21 de abril, às 14 horas, na Escola Rilza Daniel.
Os interessados deverão ter diplomas de Licenciatura Plena em Pedagogia ou Ensino Médio Completo. Os formulários preenchidos, os currículos e a documentação exigida pelo edital, devem ser entregues na escola Rilza Daniel, localizada no Bairro da Praia.
Uma comissão nomeada pela prefeitura e constituída de membros do poder executivo será responsável pela seleção. 
A seleção simplificada compreenderá a análise de títulos, curriculum e redação de caráter classificatório e eliminatório, que visam aferir o perfil e a experiência profissional do candidato.
Os aprovados receberão uma remuneração dos no valor de R$ 1.250,00. (Mil e duzentos e cinquenta reais) para os candidatados com nível superior e R$ 954,00 (novecentos e cinqüenta e quatro reais), para os candidatos convocados com formação em nível médio.

TARAUACÁ: NOTA DOS PARTIDOS, PCdoB, PT e PSB, sobre o governo municipal

O GOVERNO FRACASSADO DE MARILETE, TRAZ TARAUACÁ DE VOLTA AS PÁGINAS POLICIAIS. Reunidos na tarde desta Quinta-feira (19) a direção dos partidos que o compõe a FPA de Tarauacá:
PT, PCdoB e PSB e suas respectivas bancadas de vereadores na Câmara Municipal, realizaram um criterioso exame das condições gravíssimas que vive Tarauacá e o desgoverno de Marilete Vitorino, que tem como base de sustentação PSD, PP, MDB e PSDB. Desde janeiro de 2017, época que Marilete Vitorino assumiu o governo, Tarauacá iniciou um processo regressivo em todos os sentidos.
Falência da educação: o ano letivo de 2017 na zona rural que compõe a maioria dos alunos da rede municipal praticamente não existiu, dos 200 dias letivos obrigatórios pelo MEC, se reduziram em média 70 dias de aulas. Além de falta de responsabilidade com a Educação dos mais pobres, ainda é CRIME DE RESPONSABILIDADE. Por outro lado, a Saúde funcionou na base do faz de conta.
A cidade é uma vergonha, trazendo sofrimento para todos os Taraucaenses. As ruas centrais e dos bairros estão intransitáveis em função de tanta lama e buracos, uma situação jamais vista nem no tempo das grandes alagações. Durante uma ano e meio, os partidos de oposição e seus vereadores tiveram toda paciência e tolerância, disso a prefeita não tem o que reclamar.
Os vereadores têm até sido acusados pela população de estarem sendo conivente com o descaso e a situação calamitosa.
Marilete é a comandante de um Governo Desgovernado, sem projeto e sem rumo. Não apresenta solução, tampouco dá satisfação para a população, atônita com o caos que tomou conta da cidade e dos serviços públicos. A prefeita não se entende nem com os membros sua base minoritária na Câmara de vereadores e seu vice-prefeito.
Entendemos a necessidade de se estabelecer uma nova relação entre nossa boa vontade e a prefeita que parece não querer ajuda. A demonstração mais grave e desnorteada da gestora do nosso município aconteceu nesta quarta-feira (18), a prefeita surpreendeu ao ir à Câmara de vereadores para tratar da prisão em flagrante do seu secretário de agricultura.
A prisão do secretário de agricultura, Gleicioney Fernandes, aconteceu quando os vereadores: Raquel (PT) e Carlos Tadeu (PCdoB) receberam uma denúncia de produtores do ramal onde fica localizada uma propriedade do secretário.
Os vereadores, primeiro tiveram a preocupação de mandar averiguar a veracidade da denúncia, após confirmar a veracidade dos fatos, não tiveram outra alternativa, a não ser requerer o auxílio da Polícia para proceder tomando as providências cabíveis. Os vereadores esperavam um pronunciamento público da prefeita com pedido de desculpas a sociedade e os produtores rurais abandonados pela sua administração.
A prefeita surpreendeu e fez o inverso. Sem nenhuma comunicação prévia com o presidente do poder legislativo, a prefeita chegou na sessão da Câmara acompanhada com todos os seus assessores e pediu a palavra para falar.
Mesmo não sendo permitido regimentalmente, acreditando que a prefeita faria um pedido de desculpas em relação ao episódio, quebraram o protocolo e concordaram que a mesma fizesse o uso da palavra.
Para surpresa dos vereadores, a prefeita passou a atacar os membros do parlamento, fazendo ameaças a estes e denúncias à administração anterior.
Segundo ela, havia mal feito que até então estava evitando de fazer denúncia. Mais grave do que isso, chamou toda a responsabilidade do crime cometido pelo secretário para si, dizendo que o trabalho que o secretário estava fazendo tinha seu conhecimento e ordem expressa.
Diante disso, chegamos a entender que o secretário Gleicioney é realmente vítima do desgoverno e da irresponsabilidade da prefeita Marilete, que além de não governar, ainda ousa querer afrontar os vereadores para defender o ilícito. Fato este em que a população não tolera mais desmandos, e nem utilização do bem público para uso pessoal, e que os vereadores nada mas fizeram do que o cumprimento de suas obrigações de fiscalizar e defender os interesses públicos.
A paciência acabou! Se é essa a relação que a prefeita Marilete escolheu, os vereadores do PT, do PCdoB e do PSB estarão prontos. Vão continuar fiscalizando com firmeza, cobrando respostas e defendendo os interesses maiores de Tarauacá.
Tadeu Viana – Presidente do Diretório Municipal do PT de Tarauacá
Chagas Batista – Presidente do Diretório Municipal do PCdoB de Tarauacá
Adson Leite – Presidente do Diretório Municipal do PSB de Tarauacá

NÍVER DA PROFESSORA KIRLEY BISPO


TARAUACÁ: PREFEITA MARILETE SE REÚNE COM DIRETORES DAS ESCOLAS MUNICIPAIS


A Prefeita Marilete Vitorino, Secretária de Administração Jamily Farhat e o Subsecretário de Educação Cleiber Emídio estiveram reunidos com todos os diretores de escolas da rede municipal de ensino de Tarauacá, na manhã desta quarta-feira, 18.

O objetivo da reunião foi realizar um diagnóstico e traçar metas e objetivos. Na ocasião foram discutidas estratégias para um melhor funcionamento das escolas, da secretaria de educação e em consequência melhorar os resultados como um todo.

"Sempre avalio as ações governamentais e procuro orientar no sentido de melhorar cada vez mais, para que possamos tornar o nosso município cada vez melhor para todos.”, afirmou a prefeita Marilete Vitorino.

Assessoria de comunicação da Prefeitura Municipal de Tarauacá

Vereador Cacique Nasso Kaxinawá e irmãos Huni Kuin, levam cultura indígena para França

O Cacique Nasso, da etnia Kaxinawá, que também é Vereador (PCdoB), no município de Tarauacá, está levando sua cultura ao mundo, acompanhado de irmãos indígenas do povo nativo da etnia Huni Kuin, da terra indígena Igarapé do Cauchu, dentre os quais estão os líderes Xana Siã Damião, Xana Manku e Paje Panawa  (perfil no Facebook: Damião Txana e Jonnys Araujo Kaxinawa)
Nasso e os seus irmãos indígenas participam do Festival Xamanismo, na França.
Nasso já visitou diversas cidades e lugares da Europa, fazendo intercâmbio, reuniões, encontros espirituais e parcerias,  em nome da cultura indígena. Passou por Bélgica, Bruxelas, e foi até a cidade de Nice, no sul da França – segundo seu último registro, no seu perfil no Facebook.
Nasso comemorou também o intercâmbio: “Com os amigos na Bélgica em uma aliança com o povo da floresta do Acre“.
O indígena, Cacique Nasso, e demais líderes que o acompanham são defensores do seu povo e da sua cultura. Nasso é uma pessoa muita querida, na cidade de Tarauacá, no Estado do Acre. 
Em seu perfil no Facebook, o Cacique agradeceu o carinho dos muitos amigos e admiradores: “Obrigado meus amigos e amigas gratidão mais um intercambio está em um país como a França e poder participar de encontros de vivência tradicionais de representações do continente europeu gratidão forte abraço a todos vocês“.
Veja o vídeo abaixo, ou clicando aqui:
Sobre o Grande festival Huni Huin do Caucho – Aldeia Caucho, no Rio Muru, em Tarauacá Acre, clique aqui.
FONTE: ACRE.COM.BR

Jenilson Leite pede convocação dos aprovados no concurso da PMAC


O deputado estadual Jenilson Leite (PCdoB), presidente da Comissão de Segurança e Narcotráfico da ALEAC, usou a tribuna do parlamento nesta terça-feira (17) para pedir celeridade na convocação dos aprovados do concurso para provimentos de vagas na corporação da Polícia Militar do Acre. A primeira etapa do certamente foi realizado ainda em meados de 2017, contudo, até o momento não foi concluído as etapas para que haja a convocação.

Outra preocupação do parlamentar, é que após a homologação do certamente a validade é de seis meses. Porque, segundo Leite, muitos dos aprovados temem perder a oportunidade de ser convocados por conta da demora e também do prazo de seis meses. Jenilson além de pedir celeridade na convocação, pediu ainda que após a homologação do resultado final, o prazo de validade do concurso seja prorrogado.

“Estou à disposição para lutar junto a eles para não perderem essa oportunidade de ingressar no funcionalismo público. Considerando que estamos em ano eleitoral, é importantíssimo que o Estado convoque com urgência esses jovens, pois o nosso estado precisa muito de um maior policiamento nas ruas. Se o estado não tiver condições de fazer a convocação agora, peço que prorrogue o concurso para que eles possam ter garantida essa oportunidade de trabalho”, concluiu.

O concurso é composto de três fases: prova objetiva, prova de aptidão física e investigação social, sendo que o certamente está nesta última fase. O edital do concurso da PM foi lançado março de 2017, e disponibiliza 230 vagas para alunos-soldados.

Assessoria

TARAUACÁ: ESCOLAS DA REDE ESTADUAL E SEBRAE FIRMAM PARCERIA PELA EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA NO MUNICÍPIO

Em encontro realizado na tarde desta terça feira, 17 de abril, no Núcleo Estadual de Educação, com a presença dos gestores escolares da rede estadual, coordenadores do núcleo, professores Cláudio Júlio, Vania Melo, Coordenadora de Humanização da Secretaria Estadual de Educação  Professora Ednilza Rocha (Nilzinha), e da Professora Joelma Mourão, gestora do SEBRAE, foi feita a apresentação de uma proposta de um projeto para a Educação Empreendedora que o SEBRAE está oferecendo para a redes de ensino. Nilzinha é responsável pelo responsável Programa Jovens Empreendedores Primeiros Passos – JEPP, dentro da Secretaria de Educação e Joelma pelo SEBRAE. 
Em Rio Branco em parceria com a SEE através do Secretário Marcos Brandão, 10 escolas já trabalham com o projeto e agora está sendo apresentado em Feijó e Tarauacá. A proposta do curso será oferecida para os alunos de 1º ao 9º ano e ensino médio com uma duração de três meses.
No final do encontro, após debates e esclarecimentos sobre a proposta ficou pactuada a parceria e em breve será anunciado o início do projeto em Tarauacá.
Educação empreendedora é aquela que está entre o “querer fazer” e o “reunir condições para realizar”. A Educação Empreendedora busca o desenvolvimento de habilidades e competências que promovam nos sujeitos uma atitude protagonista e comprometida diante da vida, que torne esse sujeito consciente do seu papel na construção de uma sociedade mais justa e com igual oportunidades para todos.
O SEBRAE capacita os professores com oferecendo fundamentação metodológica, orientações conceituais dos produtos e serviços e capacitação presencial ou a distância. A Escola precisa selecionar os professores e organizar espaço e tempo para o processo de capacitação.
Responsabilidades do Sebrae/AC:
I. Capacitar os professores indicados pelo nome da Instituição de Ensino, para posterior aplicação da metodologia aos seus alunos; 
II. Fornecer o material para a capacitação dos professores, composto de: 
a) Manual do professor impresso; 
b) Manual do aluno impresso; 
III. Emitir certificado de participação aos professores concludentes com participação de 100% de presença do repasse da metodologia; 
IV. Acompanhar e avaliar, através de equipe do SEBRAE/AC, o desenvolvimento da metodologia e a execução do JEPP; 
V. Disponibilizar material para pesquisa de satisfação dos professores/alunos sobre o curso; 
VI. Realizar visitas de monitoramento e avaliação com a Instituição de Ensino, acerca do resultado alcançado na aplicação do JEPP. 
VII. Fornecer o material didático (livros) para aplicação da metodologia aos alunos. 
VIII – Apresentar relatório final ao termino do Programa.
Responsabilidade da INSTITUIÇÃO PARCEIRA (SEE/SEME/ESCOLA):
I. Divulgar e inscrever os professores que participarão da Oficina de Sensibilização, caso se aplique.
II. Selecionar e indicar os professores e coordenador técnico para o JEPP que participarão da capacitação.
III. Garantir a formação de turma com número mínimo de 15 (quinze) e máximo de 30 (trinta) professores.
IV. Garantir a participação integral do professor na Capacitação (100% de frequência), conforme carga horária definida para cada segmento do Ensino Fundamental.
V. Disponibilizar salas, equipamentos, material de apoio e de dinâmica para execução do curso aos alunos, podendo ser nas dependências da instituição ou outro local a ser indicado.
VI. Colaborar no que lhe couber e possível for, para a divulgação institucional e o fortalecimento da imagem do SEBRAE/AC, sem, contudo, utilizar a marca do SEBRAE sem a expressa autorização;
VII. Não assumir, perante terceiros, obrigações em nome do SEBRAE/AC, em nenhum momento e circunstância e sob qualquer pretexto;
VIII. Garantir que somente os professores capacitados pelo SEBRAE/AC façam a aplicação do JEPP aos alunos;
IX. Fornecer ao SEBRAE/AC, as informações solicitadas nos momentos de avaliação e monitoramento.
X. Comunicar previamente o SEBRAE/AC, por meio do escritório regional, por escrito, em até sete dias úteis, toda e qualquer mudança que porventura venha ocorrer na execução do JEPP como, por exemplo: interrupção, cancelamento ou adiamento.
XI. Não reproduzir, copiar ou ceder os materiais didáticos a serem utilizados no JEPP, sem a autorização expressa do SEBRAE/AC;
XII. Fornecer anualmente ao SEBRAE/AC, informações sobre o curso, de acordo com relatório modelo, indicado pelo SEBRAE.
XIII. Fornecer aos alunos, ao final da capacitação e que tenham cumprido a carga horária com frequência mínima de 80% o certificado de participação no curso Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP).
XIV – Não reaproveitar o material didático utilizado na metodologia aos alunos.
XV – Fornecer material de apoio aos alunos em sala de aula.
XVI – Fornecer todo o material utilizado em sala de aula necessário a capacitação dos professores e alunos conforme a lista fornecida pelo SEBRAE antecipadamente.
XVI – Apresentar relatório final detalhado sobre o programa ao final da sua realização.
O JEPP – A educação empreendedora proposta pelo Sebrae para o Ensino Fundamental incentiva os alunos a buscar o autoconhecimento, novas aprendizagens, além do espírito de coletividade. 
A ideia é a de que a educação deve atuar como transformadora desse sujeito e incentivá-lo à quebra de paradigmas e ao desenvolvimento das habilidades e dos comportamentos empreendedores.
O curso para esta etapa da Educação Básica é o Jovens Empreendedores Primeiros Passos – JEPP, destinado a fomentar a educação e a cultura empreendedora. O curso procura apresentar práticas de aprendizagem, considerando a autonomia do aluno para aprender, além de favorecer o desenvolvimento de atributos e atitudes necessários para a gestão da própria vida.
Essa visão vai ao encontro dos quatro pilares da educação propostos pela Unesco:
Aprender a conhecer, isto é, adquirir os instrumentos;
Aprender a fazer, para poder agir sobre o meio envolvente;
Aprender a viver juntos, a fim de participar e cooperar com os outros em todas as atividades humanas;
Aprender a ser, via essencial que integra as três precedentes.
Dessa forma, o curso, aliado a um ambiente propício à aprendizagem, favorece o envolvimento dos jovens estudantes no próprio ato de fazer, pensar e aprender. Essas são características fundamentais dos comportamentos empreendedores, nos quais o estudante e o grupo em que está inserido reconhecem que suas contribuições são importantes e valorizadas.
Com a proposta pedagógica do JEPP para cada ano do ensino fundamental, por meio de atividades lúdicas, o ambiente da aprendizagem sensibiliza os estudantes a assumirem riscos calculados, a tomarem decisões e a terem um olhar observador para que possam identificar, ao seu redor, oportunidades de inovações, mesmo em situações desafiadoras.
Como funciona
O Jovens Empreendedores Primeiros Passos – JEPP é composto por nove cursos:
1º ano do Ensino Fundamental: O mundo das ervas aromáticas
Duração: 26 horas de aplicação com os estudantes.
2º ano do Ensino Fundamental: Temperos naturais
Duração: 24 horas de aplicação com os estudantes.
3º ano do Ensino Fundamental: Oficina de brinquedos ecológicos
Duração: 26 horas de aplicação com os estudantes.
4º ano do Ensino Fundamental: Locadora de produtos
Duração: 22 horas de aplicação com os estudantes.
5º ano do Ensino Fundamental: Sabores de cores
Duração: 22 horas de aplicação com os estudantes.
6º ano do Ensino Fundamental: Ecopapelaria
Duração: 30 horas de aplicação com os estudantes.
7º ano do Ensino Fundamental: Artesanato sustentável
Duração: 30 horas de aplicação com os estudantes.
8º ano do Ensino Fundamental: Empreendedorismo social
Duração: 30 horas de aplicação com os estudantes.
9º ano do Ensino Fundamental: Novas ideias, grandes negócios
Duração: 25 horas de aplicação com os estudantes.
Como participar
A Secretaria Municipal de Educação ou Instituição de Ensino interessada em atuar com o JEPP para com seus estudantes deve procurar o Sebrae mais próximo para negociar a parceria e a realização da capacitação dos professores, que tem duração de 45 horas e pode ser dividida para o 1º e 2º ciclo do ensino fundamental. 
Assessoria de Comunicação 
Nuúcleo Estadual de Educação
Com informações do SEBRAE